Você tem dúvidas sobre a Descompressão de Órbita? Confira a entrevista com o Dr. Victor Marques

01. O que é Descompressão de órbita?

Descompressão de órbita é o termo utilizado para se referir a cirurgia que tem como objetivo ampliar o volume ou abrir espaço para o conteúdo da órbita. Para entender melhor isso vamos exemplificar: por algum motivo as estruturas da órbita aumentam de tamanho ou volume, como acontece na doença de Graves, onde os músculos que movimentam os olhos e a gordura que preenche a cavidade orbitária em torno dos olhos, aumentam de volume causando os olhos saltados (proptose).

Os olhos ficam saltados exatamente porque o volume do conteúdo orbitário aumentou muito. Com os olhos saltados e pra fora, as pálpebras não fecham corretamente, a córnea fica cada vez mais exposta causando ardor e vermelhidão nos olhos, além de causar uma pressão aumentada na órbita por não comportar todo esse volume.

Nessas situações a cirurgia de descompressão de órbita é indicada com objetivo de remover parte das paredes ósseas que limitam a órbita, aumentando o espaço para comportar essas estruturas internas da órbita, melhorando a pressão intra orbitária e os olhos saltados (proptose).

02. Qual relação da Doença de Graves com a visão?

Resumidamente a doença de Graves através de processos inflamatórios que se instalam nos olhos e região periocular, em alguns casos, leva ao aumento do volume dos músculos que movimentam os olhos, aumenta também o volume da gordura existente no interior da órbita, e causa também fibrose palpebral retraindo a mesma.

Com essas mudanças orbitárias e perioculares, os olhos sofrem sendo as consequências mais comuns:

  • Os olhos ficam saltados (proptose) pelo excesso de volume dentro de uma caixa óssea (a órbita);
  • Visão dupla (diplopia), pois os músculos não se movimentam de maneira adequada;
  • Os olhos ficam vermelhos por exposição da córnea (as pálpebras não fecham o suficiente), ressecando os olhos;
  • A visão começa a diminuir podendo ter perda de campo visual e até perda definitiva da visão. Isto acontece quando as estruturas como músculo e gordura orbitárias aumentam de volume o suficiente para comprimir o nervo óptico (nervo do olho). A compressão do nervo óptico (Nervo do olho) leva a diminuição progressiva da visão e caso nada seja feito pode levar a perda definitiva da visão. Nestes casos mais graves a cirurgia de descompressão de órbita pode ser indicada como solução para evitar a perda visual.

03. Quais os principais sintomas da orbitopatia de graves?

Dos sinais mais fáceis de serem identificados visualmente citamos: a retração das pálpebras (pálpebras mais abertas), olhos saltados (proptose ou exoftalmo), olhos vermelhos e quemose conjuntival (edema ou inchaço da conjuntiva).

04. Qual exame devo fazer?

Primeiramente um exame oftalmológico com um oftalmologista com experiência em tratamentos e cirurgias de patologias orbitárias.

05. Quando começar o tratamento da descompressão de órbita?

A descompressão de órbita só é adequadamente indicada quando um especialista no assunto avalia o caso chegando a conclusão que está no momento certo de se indicar tal procedimento.

As indicações da cirurgia de descompressão de órbita normalmente estão relacionadas a melhorar:

  • questões estéticas;
  • exposição ocular (que causa ardor, vermelhidão, úlceras corneanas, etc…) ;
  • baixa de visão ( perda visual) e perda de campo visual. São casos que a pressão intra orbitária está levando a perda de campo visual e baixa de visão.

Nesses casos algumas vezes a cirurgia é realizada em caráter EMERGENCIAL, de URGÊNCIA, para evitar a perda visual definitiva (cegueira).

Envie sua mensagem de qualquer lugar do Brasil, o Dr. Victor Marques atende pacientes por todo o país. Ou seja, nada separa você de um atendimento humano, personalizado e sem interferências. Escreva agora:

06. Como é feita a Cirurgia para descompressão de órbita?

A cirurgia é realizada sob anestesia geral em nível hospitalar. Normalmente o paciente recebe alta hospitalar no dia seguinte da cirurgia.

07. É retirado algum osso nesta cirurgia?

Sim. Rotineiramente escolhemos remover os ossos que terão maior efeito descompressivo ao serem removidos, assim como resultarão em menor índice de problemas no pós operatório.

Normalmente os ossos que são trabalhados cirurgicamente são a parede medial da órbita (osso etmoide), assoalho (maxila) e a parede lateral profunda (a asa maior do osso esfenoide). Esses ossos podem ser removidos individualmente ou associados, assim como podem ser removidos parcialmente em sua totalidade, dependendo de cada caso e do resultado que se almeja alcançar.

08. Quais os riscos de realizar a cirurgia?

É sabido que TODO procedimento em torno dos olhos independentemente do grau de complexidade (preenchimentos estéticos, cirurgia de pálpebras, cirurgia de catarata, aplicações de medicações, cirurgias de órbita, etc.) pode ter risco de perda visual.

As cirurgias de descompressão de órbita só devem ser realizadas por profissionais que entendam e tenham grande experiência em cirurgias oftalmológicas e cirurgias de órbita.

Tecnicamente a cirurgia de descompressão de órbita nas mãos de profissionais treinados utilizando equipamentos modernos, é uma cirurgia bem anatômica, previsível e com ótimos resultados estéticos e funcionais e alto nível de satisfação pós operatório.

09. O pós-cirúrgico requer algum cuidado em especial?

Requer um repouso absoluto em torno de 72 horas, colocando gelo e tomando anti-inflamatórios. A suspensão de atividades físicas como esportes se dá em torno de um mês. Nada mais especial.

10. Depois da cirurgia de descompressão da órbita pode acontecer do olho saltar novamente?

Não. O que pode ocorrer é que caso a cirurgia de descompressão de órbita seja indicada em caráter de URGÊNCIA, na fase aguda da doença, o processo inflamatório pode piorar no pós operatório imediato, sendo isso tudo, contornável com utilização de outras medicações.

VOCÊ PRECISA DE UM CIRURGIÃO DE ÓRBITA EXTREMAMENTE BEM PREPARADO

Está na hora de cuidar da saúde dos seus olhos, afinal, manter a integridade física e a visão é indispensável para resguardar a qualidade de vida. Confie no Dr. Victor Marques, conheça mais sobre ele:

Currículo do Dr. Victor Marques

. Graduação: Medicina – Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais
. Ph.D pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto -USP.
. Treinamento cirúrgico: Oculoplástica e cirurgia de órbita pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (USP);
. Fellowship Observacional: Oculoplástica em mais de 5 países (Argentina, Canadá, Itália Estados Unidos e México);
· Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Ocular;
· Membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia;
. Coordenador do ambulatório de Patologias Orbitárias (oncologia, trauma, anomalias, doenças inflamatórias etc) na Santa Casa de Misericórdia de Belo Horizonte;
· Professor de anatomia na Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

Com expertise garantida, o Dr. Victor Marques é o profissional ideal para cuidar do seu tratamento. E sabe qual é o outro diferencial dele? Atende você diretamente pelo WhatsApp. Isso mesmo, sem intermediários: você fala diretamente com o seu médico, esclarece dúvidas iniciais e já agenda a primeira consulta.

ONDE VOCÊ MORA?

Não importa. O atendimento é realizado em todo o país, basta que você entre em contato e tenha acesso a um contato humano, personalizado para você se sentir, desde o primeiro momento, muito bem cuidado.

Fale diretamente com o Dr. Victor Marques pelo Whatsapp: (31)99377-0002

Recommended Posts