Tumor Intra Ocular

dr-victor-marques-orbita-03

Os tumores oculares são relativamente raros, e geralmente agressivos, tornando o prognóstico mais complicado e desfavorável.

Tumores oculares primários, também chamados de intra oculares, aparecem dentro dos olhos. Os dois tipos de tumores intraoculares mais comuns são o Retinoblastoma e o Melanoma.

O retinoblastoma é o tumor maligno mais comum nos olhos em crianças até 5 anos de idade.  A formação se origina nas células da retina. Surge pela inativação de um Gen inibidor de tumor (RB1). A incidência mundial é de um caso para cada 15 a 20 mil nascidos vivos, correspondendo 9 mil casos novos por ano.[1]

A característica mais marcante do retinoblastoma em crianças é o reflexo esbranquiçado da pupila, que pode ser identificado através do flash de câmeras fotográficas.

O diagnóstico e sucesso do tratamento dependem da capacidade dos pais e do pediatra em detectarem sinais da doença na fase inicial. A avaliação do oftalmologista, é essencial para realização dos exames necessários, como o exame de fundo de olho, para diagnóstico definitivo e determinação da extensão da doença.

O tratamento varia desde a terapia local com laser, em tumores menores, até outras modalidades de tratamento como cirurgia, braquiterapia, quimioterapia e em tumores maiores. Os melhores resultados são obtidos nos estágios iniciais da doença.[2]

Melanoma

O melanoma é o tumor maligno mais comum nos olhos em adultos. Acomete igualmente homens e mulheres entre 45 e 60 anos de idade. Na maioria das vezes é assintomático, mas pode se manifestar com alterações visuais em caso de descolamento da retina ou volume tumoral significativo. Não apresenta fatores de risco muito bem estabelecidos.

Pode ocorrer tanto na úvea, como na conjuntiva, membrana que recobre a parte branca do olho e a superfície interna das pálpebras.

O diagnóstico é realizado através de exames oftalmológicos que permitem o mapeamento da retina e a ultrassonografia. Apesar de não serem visíveis, os melanomas da úvea produzem sintomas como flashes luminosos, “moscas” volantes e perda parcial ou total da visão, assim como uveíte (inflamação dentro do olho). O melanoma é um tumor com alta capacidade de se disseminar (metástases) para outros órgãos , como fígado, cérebro , pulmão, tornando o mesmo agressivo e com uma necessidade de tratamento imediato ao ser detectado.

O tratamento pode ser realizado com placas radioativas, técnicas de termoterapia transpupilar, braquiterapia, enucleação (remoção do globo ocular), quimioterapia ou imunoterapia. Em geral, é individualizado e orientado dependendo do tamanho do tumor.

A melhor maneira de prevenir o câncer de olho é estar atento aos sinais e sintomas e realizar consultas e exames oftalmológicos periódicos, aumentando sobremaneira as chances de detecção precoce e cura.

Leia mais aqui sobre o Câncer de Órbita.

Referências

  1. Singh, L. and S. Kashyap, Update on pathology of retinoblastoma. Int J Ophthalmol, 2018. 11(12): p. 2011-2016.
2. Lohmann, D.R. and B.L. Gallie, Retinoblastoma, in GeneReviews((R)), M.P. Adam, et al., Editors. 1993: Seattle (WA).
Quer receber um atendimento do Dr. Victor Marques?
Acesse a Área de Agendamento e entre em contato conosco. Se preferir, fale com o doutor pelo WhatsApp (31) 99377-0002

 
agendamento-por-whatsapp-dr-victor-marques