Orbitopatia De Graves

dr-victor-marques-orbita-02

A Orbitopatia de Graves é um processo inflamatório da órbita, de caráter autoimune, e faz parte do quadro de muitos pacientes que são diagnosticados com Doença de Graves.[1] A Orbitopatia acontece quando os tecidos adiposo, muscular e conjuntivo da órbita passam a sofrer infiltração de linfócitos tipo T, mastócitos, macrófagos e plasmócitos. Essa infiltração desencadeia o processo inflamatório da órbita.

Os sinais que podem levar ao diagnóstico de Orbitopatia de Graves são Esclera Exposta por retração palpebral (olho arregalado), Proptose (olho saltado), estrabismo(olho torto), Edema Periorbital (inchaço e roxidão), Neuropatia Óptica e Úlcera de Córnea.[2]

O tabagismo é um fator de alto risco para o desenvolvimento da doença. A doença acomete mais mulheres que homens, e o pico de incidência é entre 40 e 50 anos.

O tratamento pode ser feito de forma clínica, com o uso de medicações e colírios. Quando o caso não responde ao tratamento clínico a indicação cirúrgica se faz necessária de imediato pois há risco de perda da visão. A cirurgia realizada é a Descompressão de Órbita e correção da retração palpebral.[3, 4]

Referências:

  1. 1.Bartalena, L., et al., The 2016 European Thyroid Association/European Group on Graves' Orbitopathy Guidelines for the Management of Graves' Orbitopathy. Eur Thyroid J, 2016. 5(1): p. 9-26.
  2. 2.Bartley, G.B. and C.A. Gorman, Diagnostic criteria for Graves' ophthalmopathy. Am J Ophthalmol, 1995. 119(6): p. 792-5.
  3. 3.Bartalena, L., et al., A 2013 European survey of clinical practice patterns in the management of Graves' disease. Clin Endocrinol (Oxf), 2016. 84(1): p. 115-20.
  4. 4.Dolman, P.J. and J. Rootman, VISA Classification for Graves orbitopathy. Ophthalmic Plast Reconstr Surg, 2006. 22(5): p. 319-24.
Quer saber mais sobre o Dr. Victor Marques?
Acesse a Área de Atendimento e entre em contato conosco. Se preferir, fale conosco pelo WhatsApp (31) 99641-7565