Notícias

22
Mar

Tratamentos com o Dr. Victor Marques

Realizar o tratamento adequado com um profissional capacitado, é o segredo do êxito em qualquer tipo de cirurgia, principalmente quando estamos tratando de cirurgias peri-oculares, cirurgia de órbita ou mesmo cirurgias de reconstrução facial. O acompanhamento com um médico qualificado, torna-se imprescindível para realizar os procedimentos com total maestria e segurança. A  escolha do Dr. Victor Marques, Ph.D pela FMRP-USP, com anos de experiência como cirurgião de órbita, como coordenador de uma ambulatório de patologias da órbita em Belo Horizonte e um estudioso em anatomia (como seu hobby), traz a segurança da escolha de um profissional altamente qualificado e comprometido com o que faz.

Você terá acompanhamento com um oftalmologista com experiência  em oftalmologia, Morfofisiologia das Estruturas Faciais, com ênfase em Cirurgias de Órbita.

O oftalmologista que se dedica a área de oculoplástica é capacitado a manejar alterações deformidades  da estrutura óssea periocular (a órbita) e das partes moles como os olhos e todas os anexos (pálpebras, músculos, gordura, vasos e nervos) que protegem os olhos em sua porção anterior e posterior. Por ser uma área muito sensível de nosso rosto – algumas doenças como traumas, fraturas, infecções, tumores, entre outros, merecem um tratamento super especializado e personalizado.

Tire suas dúvidas com nossos especialistas!
Acesse a Área de Atendimento ou ligue para (31) 99641-7565

 

Tratamentos das patologias da Órbita

Inúmeras doenças acometem a órbita como: miosites, tumores na órbita, retração palpebral, doença de Graves, Fraturas da órbita, hemangioma capilar, hemangioma cavernoso(cavernomas), schwannoma, meningioma, vasculites, doenças auto imune, doenças inflamatórias, entre outras. Todas essas alterações  são diagnosticadas através de exames oftalmológicos realizados por um oftalmologista com experiência em cirurgia de órbita e exames complementares (imagens , exames de sangue, etc…). Não tratar essas alterações podem afetar a visão direta ou indiretamente causando sequelas definitivas e graves dependendo de cada caso.  

Alguns sintomas são comuns se apresentarem nas doenças orbitárias como retração palpebral, proptose (olho pra fora), diplopia (visão dupla) enoftalmo (olho fundo), vermelhidão, baixa de visão, entre outros. O médico oftalmologista Dr. Victor Marques, pode te ajudar a desvendar seu problema o mais rápido possível através de uma consulta especializada podendo indicar o melhor tratamento para a sua alteração orbitária. Sinta-se à vontade para solucionar qualquer dúvida sobre o seu diagnóstico.

O oftalmologista que se dedica ao tratamento das doenças da órbita também realiza procedimentos para remover tumores benignos ou malignos que acometem a órbita, o tratamento requer um diagnóstico preciso e uma indicação cirúrgica adequada quando  se fizer necessário. Os acompanhamentos no consultório serão realizados por um período curto ou de médio a longo prazo dependendo da patologia tratada e dos sintomas apresentados. Exames mais específicos serão solicitados e darão o real diagnóstico de cada caso quando necessários.

Para diferenciar rapidamente um tumor maligno de um benígno por exemplo, é necessário realizar exames de imagem, laboratoriais, uma biópsia cirúrgica, e finalmente exames de anátomo patológico e de imuno-hitoquímica. Dentre os tumores malignos  que comumente acometem a órbita no adulto, podemos citar os linfomas, as metástases, provenientes de outros sítios tumorais (próstata, mama, intestino, etc…), o melanoma, os tumores de glândula lacrimal. [1-3]. Nas crianças, o tumor mais comum na órbita é o Rabdomiosarcoma, mas, outros tumores malignos também acometem esta faixa etária como neuroblastoma, retinoblastoma, gliomas do nervo óptico, leucemias e tumores indiferenciados. [4-7].

Já no quesito dos tumores benígnos temos frequentemente os tumores de glândula lacrimal, os tumores dos vasos sanguíneos (hemangioma cavernoso, hemangiomas), o schwannoma, o glioma do nervo óptico, neurofibroma, meningioma, os cistos orbitários (cisto dermóide), etc…[6, 8] Todos esses casos devem ser diagnosticados e tratados em tempo hábil, e, o Dr. Victor Marques, oftalmologista, cirurgião de órbita, em Belo Horizonte, tem todas as qualificações profissionais para resolver o seu problema.

Porque Somos referência?

O Dr. Victor Marques atende em Belo Horizonte é referência médica nos tratamentos de cirurgias da órbita. O Dr. Victor Marques é Ph.D pela FMRP-USP, tendo se dedicado em linhas de pesquisa de morfofisiologia facial. Também apresenta anos de experiência como cirurgião de órbita, coordenador do ambulatório de patologias da órbita na Santa Casa de Misericórdia de  Belo Horizonte. O Dr. Victor Marques, é um estudioso de anatomia facial  e orbitária, com prática na dissecção em peças de cadáver em laboratórios de anatomia. Ao longo dos anos o Dr. Victor Marques, fez desta prática um hobby, com objetivo de aumentar suas habilidades cirúrgicas e diminuir lesões iatrogênicas em suas cirurgias. A escolha do mesmo como o oftalmologista cirurgião de órbita, traz a segurança  e a certeza de um profissional altamente qualificado e compromissado com o que faz.

Oferecer um tratamento personalizado, qualificado e humanizado é nossa missão. Por isso, buscamos sempre os meios de tratamentos menos agressivos, pensando em oferecer ao cliente uma solução mais eficaz através de técnicas menos invasivas e com incisões que não causam cicatrizes nem marcas. Além disso, nos preocupamos com um tratamento humanizado atentando para todas as questões psicológicas que uma doença possa trazer aos nossos clientes. Tratamos primeiramente o ser humano que se encontra com uma doença. Escolhendo nossa equipe, você pode agendar uma consulta com o oftalmologista Dr. Victor Marques e tirar todas as suas dúvidas sobre os tratamentos plausíveis para as alterações das órbita, pálpebras e vias lacrimais. Clique aqui para ver as qualificações do cirurgião.

Quer saber mais sobre Tratamentos Oftalmológicos?
Acesse a Área de Atendimento ou ligue para (31) 99641-7565

Referências:

  1. Andreasen, S., et al., An Update on Tumors of the Lacrimal Gland. Asia Pac J Ophthalmol (Phila), 2017. 6(2): p. 159-172.
  2. Figueira, E., et al., Primary orbital melanoma: a case series and literature review. Orbit, 2018: p. 1-6.
  3. Ahmad, S.M. and B. Esmaeli, Metastatic tumors of the orbit and ocular adnexa. Curr Opin Ophthalmol, 2007. 18(5): p. 405-13.
  4. Honavar, S.G., F.P. Manjandavida, and V.A.P. Reddy, Orbital retinoblastoma: An update. Indian J Ophthalmol, 2017. 65(6): p. 435-442.
  5. Samborska, M., et al., Myeloid sarcoma in children - diagnostic and therapeutic difficulties. Contemp Oncol (Pozn), 2016. 20(6): p. 444-448.
  6. Cantore, W.A., Neural orbital tumors. Curr Opin Ophthalmol, 2000. 11(5): p. 367-71.
  7. Harreld, J.H., et al., Orbital Metastasis Is Associated With Decreased Survival in Stage M Neuroblastoma. Pediatr Blood Cancer, 2016. 63(4): p. 627-33.
  8. Shields, J.A. and C.L. Shields, Orbital cysts of childhood--classification, clinical features, and management. Surv Ophthalmol, 2004. 49(3): p. 281-99.